Páginas

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Governança 1.0 ou 2.0


Governança 1.0 ou 2.0?

Um texto do blog do Nepomuceno sobre Planejamento 2.0 trouxe-me algumas reflexões sobre o tema. Abaixo transcrevo o meu comentário ao citado blog:

“Não faz muito tempo, falava-se em Controle de Qualidade Total, mas verticalizado. Eu participei de processos de implantação da filosofia da Qualidade Total em que o objetivo fracassou devido ao modo centralizador e verticalizado dos “donos” da empresa. Em pouco tempo os resultados foram sentidos, atingindo mortalmente os negócios da empresa, que se dizia moderna só no discurso para os clientes e fornecedores. A trilogia Empresa, Clientes e Fornecedores, na verdade, era uma falácia, pois só interessava o “ego” do dono do empreendimento.

Quando se fala de dirigentes egocêntricos em empresa privadas, é fácil entender e ver os resultados negativos aniquilarem o empreendimento. Mas, quando se trata de planejamento público, os dirigentes ainda ficam resguardados por regulamentação burocrática, que encobre responsabilidades e perpetua pseudos bons administradores da coisa pública.

Esse seu texto deveria ser dado a conhecer aos empresários e aos administradores públicos, além de todos os eleitores e cidadãos, em uma tentativa de esclarecer e sensibilizar a todos sobre as verdadeiras finalidades da administração de bens privados ou públicos. Indistintamente, pois todos fazem parte da poupança nacional.

O perigo é se usar as melhores cabeças pensantes para induzir eleitores e perpetuar grupos políticos nos governos. Mas, ai, já se abre outra discussão: o que é democracia?”

Luiz Ramos©

Foto:ramosforest©

2 comentários:

Djabal disse...

Eu tenho a impressão que aos poucos o pensamento deixa de ser absolutamente egocêntrico e passa a ser apenas egocêntrico. Com o tempo a consciência social, que inclui a preservação ambiental, será uma realidade. A natureza agradecerá. Um grande abraço.

Tere Tavares disse...

Talvez apenas e mais uma discussão, o que não é de todo ruim, uma vez que o totalitarismo sequer discute ... e nem a democracia cumpre o que discute.
O futuro retratará.
Um abraço

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin