Páginas

domingo, 4 de maio de 2008

Mangue é vida

See too Mangrove seed

MANGROVE

Coast and marine management study the mangrove looking for ways of preservation of natural resources in a sustainable way.

Mangrove is any of several tropical evergreen trees or shrubs with stiltlike roots and stems. They form compact thickets along tidel shore. Mangrove can be of genus Rhizophora, Avicennia and Laguncularia.
_______________________________________________________________

A VEGETAÇÃO DE MANGUEZAL (click to enlarge)



Mangrove
Vegetação de mangue na Lagoa Rodrigo de Freitas

As áreas de manguezais são encontradas em todo o mundo. Mangue é o nome da planta e Manguezal é a denominação do local em que essas plantas de mangue se desenvolvem. A importância dos manguezais ressalta do fato de esses locais serem berçário e rota migratória de aves, além de contribuírem para o enriquecimento e exportação de matéria orgânica. Os manguezais são de grande importância para a produtividade pesqueira das águas tropicais, servem como filtro biológico e contribuem para a proteção da linha de costa oceânica contra a erosão.

Natural Mangrove seed bed

Mangue com mudas preparadas pela própria natureza


As espécies típicas de mangue do Rio de Janeiro, reconhecidas por adaptações que asseguram a troca de gases - entre raízes e o sedimento - e a sustentação no solo frouxo, estão bem representados em Guaratiba, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro e no litoral norte do estado do Rio de Janeiro. Há quinze anos, esse tipo de vegetação está sendo restaurado na Lagoa Rodrigo de Freitas, situada na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. Exuberantes no início do século XX, os manguezais de Guaratiba deterioraram-se nas últimas décadas.

Em 1979, os Geólogos descreveram árvores de mangue-vermelho de até 25 m, com troncos de 40 a 50cm de diâmetro. Atualmente, as árvores próximas a rios e canais de maré ainda são as mais altas, mas não ultrapassam 15m. Na Lagoa Rodrigo de Freitas, os efeitos do reflorestamento do manguezal podem ser vistos na bela paisagem da lagoa cercada de um verde que significa vida, renovação de oxigênio da água e berçário para procriação de espécies de peixes de água salgada.

O mangue encontrado no litoral do Oceano Atlântico e em especial no Rio de Janeiro, compreende três espécies. O mangue-vermelho (Rhisophora mangle) raízes tipo escoras (rizóforos) e estruturas modificadas que partem do caule para o solo. O mangue-siriúba ou mangue preto (Avicennia schaueriana), com raízes respiratórias (pneumatóforos), que crescem para fora do solo encharcado em busca de oxigênio. O mangue-branco (Laguncularia racemosa) é identificado pelo pecíolo vermelho que liga as folhas ao ramo.

Mangrove bloom
Floração de mangue branco

Os caranguejos, as plantas, as aves e os peixes em geral sofrem com a falta de conscientização ambiental que leva esgotos e poluentes industriais para os cursos d’água. O mangue, com sua propriedade de filtro biológico, absorve a maior parte dos efluentes poluidores derramados em seus cursos d’água, com a conseqüente deterioração do meio ambiente local.

Fotos ramosforest ©

4 comentários:

Andréa Motta disse...

Boa tarde, Luiz! Vim agradecer sua adesão à blogagem coletiva Coisas do Brasil e conhecer seu blog. Gostei muito de seus textos e voltarei sempre. Já coloquei seu blog na lista de participantes e na minha lista de favoritos, está bem?

Madalena Barranco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ROSÁCEA disse...

Luiz

Adorei o artigo sobre mangue e manguezais.
Já tive oportunidade de conhecer um mangue no litoral catarinense , mas não conhecia teoricamente nada sobre manguezais.

Parabéns!!

Rosácea

Anônimo disse...

Loyaddypayori
[url=http://healthplusrx.com/intertrigo]intertrigo[/url]
amegosarseapH

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin